quarta-feira, 14 de abril de 2010

Perdão?

E finalmente Os Beatles obtém o "tão esperado" perdão do Vaticano. Que coisa não?! Depois de absolver pedófilos, acobertar seus crimes, a punição é apenas ajoelhar no milho e pagar 300 penitências de aves marias e terços infinitos para perdoar seus pecados e purificar suas almas permitindo-lhes voltar a  cometer os mesmos crimes.Sim, pedofilia é uma doença, um crime hediondo e que NÃO possui nenhuma relação com a homossexualidade (opção sexual), como foi outrora mencionado por um cardeal, para fins de justificativa pela má conduta dos sacerdotes indiciados por abusos contra crianças.

Pergunto-me se John Lennon -se estivesse vivo - iria usufruir desse "perdão" concedido pela Santa Sé. Justo o Lennon que, desde criança demonstrava um certo desprezo pelas normas religiosas, improvisando alguns palavrões quando cantava no coral da Igreja, deixando sua família de cabelo em pé por esse seu comportamente rebelde.

E o Jornal oficial do Vaticano L'Osservatore Romano, publicou um artigo enaltecendo as músicas dos Beatles, dizendo que a banda foi "o fenômeno mais duradouro e consistente e representativo na história da música pop". Tanta rasgação de seda assim, o Santo desconfia. hehehe.

Já se foi o tempo em que a opinião do clero tinha relevância e as pessoas temiam sua reprovação. Então, para que serve o perdão da Igreja Católica? Creio que o John Lennon continua descansando em paz onde ele está, sem preocupações com perdões desnecessários.

6 comentários:

  1. Bom... o John Lennon não acreditava em Deus, nem nos Beatles, só acreditava nele mesmo, logo... acho que ele ignoraria o "perdão". =)

    Sem comentários sobre Vaticano, Igreja Católica etc. Cada sociedade anônima que responda por suas atividades. Como sou ateu, prefiro nem comentar, porque sempre acham que digo o que digo por ser um descrente infiel herege etc.

    E quanto ao post anterior... sem comentários. Você já assistiu Last Days (Últimos Dias), de Gus van Sant? Michael Pitt É Kurt Cobain. Aquilo era Kurt Cobain - OK, o personagem se chamava Blake, mas quem assistiu o filme e conhecia as intenções de Gus van Sant sabe que aquilo era Kurt Cobain. Daí aparecem com esse cara pra fazer o Kurt Cobain... bom, se ainda fosse o Morrissey, pelo menos o topete ele desenrolaria =D

    Ah, sim, você deve estar pensando "Que porra é isso, quem é esse louco?" =) Eu vi seu perfil no Orkut, e como lá tinha "Visite e opine", despertou minha curiosidade.

    O blog é bem legal. Você sempre comenta umas notícias interessantes relacionadas a música, mas o que achei mais legal foi, ao mesmo tempo, você colocar uma frase do William Blake no título, mas indicar o Harry Potter no meio de um dos posts... geralmente quem gosta de uma leitura mais, digamos, adulta, tende a fazer pose de tratar Harry Potter como lixo literário. E estranhamente são pessoas que provavelmente aprovam livros como Alice no País das Maravilhas e O Mágico de Oz e não percebe que Harry Potter (e coisas do gênero) tem para a geração atual o valor que esses velhos clássicos infantis tiveram para sua geração.

    Gostei daqui. =) Como não tenho blog, também não tenho hábito de comentar e sempre que visito um que acho legal mando comentário por e-mail. Mas já que não tem e-mail aqui, vai comentário mesmo. =P

    ResponderExcluir
  2. Muito obrigada pela sua participação Thiago. Fique à vontade para comentar sempre que quiser. Espero que você tenha gostado dos posts deste blog.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  3. Concordo ctg. A influência do q a Igreja diz hj é quase nula, e esse "perdão" aos Beatles tanto tempo depois só parece mais uma tentativa frustrada de eles parecerem aceitar as modernidades.. hehehaea

    E essa questão da pedofilia é complicada. O fato de eles tentarem acobertar é horrível, asqueroso, mas tem coisa errada em todas as religiões. A diferença é q na Igreja Católica essas coisas vem a tona, e todo mundo cai em cima pq é uma das poucas q ainda mereciam credibilidade.

    E enfim, não tô querendo polemizar. Beijo pra tu e volto depois. =]

    ResponderExcluir
  4. ah igreja tem mais eh q pedir perdao pelas cagadas administrativas ...

    ResponderExcluir

Não importa em qual idioma você escreve, o mais importante é o teu feedback. Obrigada!
No matter what language you write, the most important is your feedback. Thank you!